Sobre Mim

A artista plástica Beth Ribeiro é natural de Caconde/SP, mas radicou-se em Brasília desde o ano de 2000. Embora o universo das artes plásticas seja parte de sua história de vida desde a infância, foi somente na fase adulta que Beth veio retomar seu foco em produção de pinturas profissionalmente e amiúde.

Fotógrafa desde 2007, Beth Ribeiro é apaixonada por imagens e utiliza-se delas como fonte de inspiração e experiências híbridas com outros suportes artísticos.

Sem temer experimentar novos caminhos, desde 2014, Beth Ribeiro tem ampliado sua atenção às técnicas de pintura; aprimorou-se em acrílica sobre tela, colagem, aquarela contemporânea, entre outras. Também iniciou uma pesquisa mais aprofundada sobre as artes abstratas, produziu diversos trabalhos artísticos adquiridos por apreciadores de sua arte, inclusive internacionais.

Atualmente a artista pinta autodidaticamente e “por pura inspiração”, como ela mesma gosta de dizer. Inspiração essa que a leva a combinação de diferentes técnicas em um mesmo trabalho (pintura, fotografia, desenho e colagens com tecidos, papel e materiais recicláveis diversos).

Aos poucos, revelou-se a artista que pinta mulheres negras. “Talvez eu sequer tenha uma explicação plausível, mas só consigo pintar mulheres negras. Acontece intuitivamente”. (Ver obra intitulada ‘Carnavalesca’)

Sua pintura é marcada pela presença de cores fortes , especialmente azul, vermelho e verde, com temas simbólicos e significativos, que visam enfocar sobretudo a mulher, suas raízes, suas dores, sua força.

Sobre telas, a artista degusta as formas figurativas, geométricas e mistas, nas quais funde materiais reciclados (lixo), retalhos e papel com tinta acrílica e cola.

Em sua curta jornada, Beth Ribeiro mostra-se comprometida com sua vida artística. Realizou uma exposição individual e participou de exposições coletivas.

Em 2013, Beth Ribeiro fez doação de uma obra de arte para a APAE, de Caconde/SP, intitulada ‘São Francisco de Assis’. Também realizou um trabalho social intitulado “O despertar da arte na escola” junto ao Colégio Galois da L2 Sul, em Brasília/DF, ocorrido entre o dia 30 de setembro a 10 de agosto de 2014.

Em 2014, sua exposição individual intitulada ‘Intuição e subjetividade abstrata’ aconteceu no Espaço Cultural do Tribunal Regional do Trabalho, em Brasília/DF, durante o período de 8 a 26 de setembro. Sua obra foi selecionada para o acervo deste órgão.

Expôs, em 2015, de 28 de maio a 5 e junho, no 37º Salão de Artes Riachuelo, da Marinha do Brasil, em Brasília/DF, onde sua obra intitulada ‘Navegar é preciso’ recebeu premiação.

Atualmente, possui duas obras expostas no 38º Salão de Artes Riachuelo, da Marinha do Brasil, em Brasília/DF, de 24 de maio a 24 de junho.